Josie Ferret

O crescente aumento da taxa básica Selic tem impactado os juros médios do crédito imobiliário e a tendência é de que, no mercado imobiliário, subam ainda mais e não retornem para o patamar atual antes de 2023.

Apesar desta escalada, ainda assim o valor de venda dos imóveis não deve cair e pode até continuar subindo um pouco mais ao longo deste ano, depois de uma alta na ordem dos 5% em 2021, conforme o índice FipeZAP.

A previsão é que até o meio de 2023, a taxa de juros deve continuar alta e os preços devem continuar aumentando. Então, se você vai comprar um imóvel de qualquer jeito, a dica é agilizar. Pode não ser o melhor dos cenários, mas sem dúvida também não é um cenário tão ruim.

Isso porque o consumidor pode esperar mais um aumento, e a média da taxa de juros para o segmento deve chegar em algo entre 10% e 11% a.a.  Vale lembrar que mesmo neste patamar, essa taxa ainda é melhor do que a observada em meados de 2016 quando chegou em 12%. Não vemos redução da taxa de juros do crédito imobiliário para este ano.

Nesse sentido, se você o consumidor que precisa comprar o imóvel no curto prazo pode aproveitar esse momento antes do último aumento. Esperar com perspectiva de que vai abaixar nos próximos meses pode ser um erro.