Josie Ferret

Indicado pela ONU como uma das quatro megatendências para o século 21, o envelhecimento populacional abre oportunidades para negócios dos mais variados setores. Em 2050, a previsão é que o Brasil seja o sexto país do mundo com maior número de pessoas acima de 60 anos em 2050. Já Florianópolis, atualmente é a melhor cidade para se viver nessa mesma faixa etária, em Santa Catarina, e a quinta melhor no Brasil.

Não há dúvidas de que a longevidade já traz impacto na economia, assim como no mercado imobiliário que está atento à demanda com lançamentos inspirados no conceito da geroarquitetura.

Imóveis para a nova terceira idade

A novidade tem como objetivo atender ao estilo de vida da nova terceira idade, que possui um perfil mais ativo e independente. Se antes um imóvel para este público era apenas a mesma casa onde o casal passou toda a vida, agora a realidade mudou, havendo maior  procura por apartamentos menores e projetados especialmente para eles.

Vale lembrar que este público prefere imóveis mais práticos, com menos firulas e abre mão de cozinhas espaçosas e grandes banheiros. Nesta fase, a preferência é cada vez maior por apartamentos compactos, porém com áreas comuns do condomínio mais diversificadas com área de lazer,  espaço gourmet para receber familiares e amigos, e até o espaço kids para levar os netos.

Acessibilidade, conforto e segurança

Na decoração, o imóvel tende a ser planejado para adequar às necessidades da idade. Desde pequenas soluções como móveis baixos e de cantos arredondados, gavetas com alças, prateleiras motorizadas, sensores de luz no corredor, até automática, além de cerâmica antiderrapante nas áreas molhadas.

Tudo é feito de modo a se preservar o aconchego e conforto sem abrir mão da praticidade e acessibilidade.

Nova demanda no mercado imobiliário

O mercado imobiliário se reinventou para este nicho. Investidores no setor estão cada vez mais atentos e em busca de opções que atendam a demanda deste público em crescimento.

Assim, construtora tem investido em imóveis menores, do tipo studios, que adequem a essa nova realidade. Além disso, o investimento cada vez maior em espaços compartilhados nos projetos visando atender à terceira idade e se propondo com acessos a equipamentos internos dos prédios, priorizando soluções adequadas ao público.

Pensando em investir em imóveis que atendam a esse perfil? Saiba como fazer parte do nosso grupo exclusivo de investimentos no sistema de cotas nas melhores regiões de Florianópolis.