Josie Ferret

Comprar um apartamento para reformar pode ser uma alternativa vantajosa e com um custo-benefício que vale a pena, mas é preciso ficar atento a alguns cuidados importantes. Caso contrário, o benefício de ter um lar especialmente personalizado por você pode se transformar em prejuízo.

Menor custo

Em geral, um imóvel que precisa de obras de renovação traz implícita a depreciação do valor da compra, ou seja, custará menos do que outro de mesmo padrão que não demande obras de renovação. Por outro lado, após receber as transformações, o bem alcançará maior valorização. Ou seja, o proprietário pode conseguir o que investiu através da valorização.

No entanto, antes da aquisição e possível reforma, contar com a ajuda de um corretor de imóveis de confiança é fundamental para avaliar a conservação da estrutura do apartamento antigo além do próprio empreendimento, pois com a obra, alguns problemas podem ser revelados e tornarem as operações inviáveis, com risco até de demolição do imóvel.

Se até aqui, você já entendeu que comprar um imóvel antigo para reformar vale a pena, desde que sejam tomados cuidados essenciais, cuidados, continue a ler e veja quais observação fazer antes de fechar negócio.  Elas dizem respeito ao estilo de vida, aos moradores e outros quesitos importantes, todos ligados ao trabalho de reformar a casa.

Quando o imóvel antigo é um bom investimento:

Sem urgência

Comprar apartamento para reformar vale a pena para quem não tem pressa para mudar, por possuir outra residência ou uma condição financeira estável. Se há uma lição que todos conhecem é que a urgência é inimiga das obras de renovação.

Para revender

Perante a programação dos itens que precisam ser modificados e com atualização de preço, um imóvel repaginado para revenda pode ser um bom negócio. A valorização tende a ser interessante e o retorno pode chegar a 30% do investimento.

Localização

Quem necessita de uma localização perfeita, mas não pode arcar com os custos de uma residência nova, pode optar pelo usado. Esse tipo de risco só é válido quando o valor está abaixo do mercado da região.

Mais vantagens

É comum as construções antigas apresentarem uma estruturação mais resistente, assim como matérias-primas de excelência. Esses são traços da arquitetura mais velha, quando não haviam opções de materiais baratos e com baixa qualidade.

Outro destaque atrativo é a possibilidade de uma boa negociação. O imóvel usado permite um preço, em média, 10% melhor, devido aos seus anos de construção. No entanto, deve passar por avaliação de profissionais, que garantam que não existem problemas estruturais.

A reforma dos ambientes o aproveitamento de itens presentes também é possível, com o auxílio de arquitetos e aprovação de projeto. Vale lembrar que apesar do trâmite não ser muito burocrático, é preciso uma mão de obra competente.

E por fim, levando em consideração a sustentabilidade, o reaproveitamento da decoração e outras partes de uma casa significa impacto menor ao meio ambiente. Assim, o descarte de resíduos e aquisição de materiais será bem menor.